Incêndio em hospital na Coreia do Sul deixa 41 mortos e ao menos 70 feridos

362

Na Coreia do Sul na cidade de Miryang, um grave incêndio atingiu um edifício de cinco andares, o prédio abriga além do hospital uma residência de idosos, o incidente ocorreu na manhã desta sexta-feira (26).

As chamas teriam começado na sala de emergência do primeiro andar do prédio principal do hospital Sejong, por volta das 7h30 no horário local (o equivalente às 20h30 no horário de Brasília, ainda na quinta-feira, 25). Os bombeiros levaram cerca de três horas para conseguir controlar o fogo. Pelo menos 41 pessoas morreram devido à tragédia, e mais de 70 vítimas feridas. Segundo autoridades locais, as vítimas ficaram gravemente feridas, e o número de vítimas é impreciso, podendo aumentar.

As primeiras informações contam com a presença de mais de 200 pessoas no local, no momento do incidente. Mas ainda está sob investigação as causas do acidente.

Eram idosas a maioria das pessoas que estavam no prédio. Foram resgatadas cerca de 50 pessoas logo que o fogo começou a se alastrar no edifício.

Miryang fica ao sul do país, aproximadamente a 380 km da capital, Seul. Ano passado, outro incidente matou 29 pessoas em um centro esportivo também na Coreia do Sul. O presidente Moon Jae-in, exigiu medidas rápidas para tentar minimizar os danos causados pelo incêndio.

O presidente do Hospital Sejong, Son Kyung-chul, disse que devido a uma nova lei por meio da qual hospitais devem até o final de junho instalar os chuveirinhos para extinguir incêndios o imóvel passaria por mudanças, porém até o presente momento ainda não havia sido instalado o sistema de segurança que pulveriza água em caso de incêndio, isso porque o imóvel era muito pequeno e não chegava ao tamanho obrigatório para tal instalação. Este é o pior incêndio na Coreia do Sul na última década.

COMPARTILHAR