DESESPERO DE MOTORISTAS EM TIROTEIO NO RIO DE JANEIRO

67

A segunda via expressa mais movimentada do Rio de Janeiro foi interditada por cerca de 50 minutos, pois novamente houve troca de tiros entre PMs e criminosos na Cidade de Deus. Cenas de desespero se repetiram nesta quinta-feira (1º) pelo segundo dia seguido. Motoristas jogados no asfalto, atrás da mureta da pista. Crianças deitadas no chão de carros. Policiais usando veículos como escudo, total desespero.

“Polícia correndo aí, galera”, diz um motorista em um dos vídeos, deitado no asfalto e filmando a passagem de um PM correndo, com fuzil na mão. “Tá brabo”, acrescenta.

“Mandei já minha filha deitar no chão do carro. E que Deus nos proteja”, diz outro motorista em meio ao tiroteio.

Cidade de Deus em confrontos

Desde quarta-feira (31) o policiamento está reforçado na região, depois que três suspeitos morreram em confronto com a polícia na Cidade de Deus. Um deles era Rodolfo Pereira da Silva, conhecido como Rodolfinho, apontado como um dos chefes do tráfico de drogas na região.

Na manhã desta quinta-feira, policiais militares fizeram uma operação na Cidade de Deus após o ataque de criminosos que atiraram contra um carro da PM que fazia manobra na Linha Amarela durante o reforço no policiamento da via.

Segundo a PM, os policiais foram obrigados a voltar a interromper o trânsito nos dois sentidos da Linha Amarela pouco antes das 8h. A liberação foi às 8h50.

Nesta quarta-feira, a Linha Amarela foi interditada três vezes por causa dos confrontos. No fim da manhã, a via expressa ficou fechada por duas horas nos dois sentidos. Em poucos minutos, centenas de carros e ônibus acabaram encurralados nas pistas.

Em pânico, alguns motoristas abandonaram os carros e saíram correndo. Um reboque teve que retirar os veículos da pista após a liberação da via. Outras pessoas se abaixaram na pista para se proteger, e alguns carros chegaram a voltar pela contramão.

Os números são assustadores sobre a violência no Rio de Janeiro. O estado registrou 500 tiroteios só no mês de janeiro. A Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, foi a área mais violenta: 41 confrontos, segundo estatística do aplicativo Onde Tem Tiroteio.

COMPARTILHAR